ACADÊMICOS DE FILOSOFIA DA FASBAM REALIZAM UMA VISITA GUIADA PARA CONHECER MAIS SOBRE A CULTURA UCRANIANA

Sob a orientação do Prof. Alessandro Cavassin Alves, aconteceu no dia 26 de outubro a visitação guiada ao Museu Ucraniano de Curitiba, localizado na Sociedade Ucraniana do Brasil (SUBRAS), e ao Memorial Ucraniano no Parque Tingui.

O Museu Ucraniano de Curitiba também funciona como Biblioteca, pois contem diversas obras a respeito da cultura ucraniana, tanto em língua portuguesa, como em língua ucraniana para consulta dos visitantes.

A primeira parte do acervo é composta por itens relacionados aos camponeses ucranianos, isto é, itens utilizados para o seu trabalho. Contudo, neste mesmo espaço, há também: itens típicos de vestimenta ucraniana, artes talhadas em madeira, estandartes da antiga Sociedade Instrutiva Agrícola (instituição predecessora  da SUBRAS) e fotografias relacionadas à própria SUBRAS e a outros eventos que ali aconteceram.

Numa segunda sala, diversos livros estão expostos e disponíveis para consulta. Há também vários documentos históricos ligados à Sociedade Instrutiva Agrícola, itens de decoração, vestes utilizadas em peças de teatro e trajes típicos ucranianos femininos para demonstrar a variedade de bordados.

Por fim, no último espaço, encontra-se uma variedade enorme de pêssankas, ovos coloridos a mão e tipicamente ucranianos.

Já no Memorial Ucraniano, localizado no Parque Tingui, que possui uma ampla área verde, logo na entrada foi possível observar um portal que relembra a arquitetura ucraniana e, mais adiante, uma réplica da Igreja de São Miguel Arcanjo que se encontra na Serra do Tigre, em Dorizon. A Igreja funciona como um espaço secular, pois ali estão diversos itens relacionados a cultura e a religiosidade do povo ucraniano, como pêssankas, ícones, bordados e poesias de Tarás Schevchenko, um dos maiores poetas ucranianos.

Há também no Parque Tingui um campanário que acompanha o conjunto arquitetônico da igreja, uma grande pêssanka, uma loja para adquirir souvenires e um memorial para recordar as vítimas do Holodomor, também conhecido como Genocídio Ucraniano que foi a grande fome ocasionada pelo regime soviético de Josef Stalin durante os anos de 1932 e 1933, em que mais de 7 milhões de ucranianos morreram.

A visitação proporcionou aos acadêmicos de filosofia contato com alguns fatos históricos marcantes e uma experiência viva da cultura ucraniana.