São Nicolau, Protetor das Crianças

No dia 06 de dezembro, a Igreja celebra a memória de um de seus santos mais amados – São Nicolau, Taumaturgo de Mira na Lícia. São Nicolau exemplifica o amor e a proteção dos filhos. De fato, ele passou a ser conhecido como o “Protetor das crianças”.

Na arte religiosa ocidental e mais raramente na iconografia oriental, vemos São Nicolau com três crianças a seus pés, olhando-o como seu protetor. Esta descrição vem da história da vida de São Nicolau de como ele ressuscitou três jovens por suas orações. Segundo a tradição oriental, três estudantes de teologia estavam viajando para Atenas para estudar. Um estalajadeiro perverso os roubou e matou, escondendo seus restos em uma grande banheira de decapagem. São Nicolau, o bispo de Mira na Lícia, estava viajando na mesma direção, e ele parou na mesma estalagem. Naquela noite, o crime lhe foi revelado em um sonho. Horrorizado com esse ato sem coração, São Nicolau rezou fervorosamente a Deus, e os jovens foram  ressuscitados para a vida.

Na França, ainda é contada hoje em dia a história de três crianças que se perderam e foram capturadas por um açougueiro do mal, que as assassinou. São Nicolau apareceu e fez sua oração ao Senhor, que os devolveu à vida e a seus pais enlutados.

Outro incidente da miraculosa proteção de uma criança por São Nicolau aconteceu muito depois de sua morte. As pessoas da cidade de Mira estavam comemorando São Nicolau na véspera de sua festa, quando um bando de piratas árabes de Creta veio e roubou tesouros da Igreja de São Nicolau. Quando eles estavam saindo da cidade, eles capturaram um garoto, Basílio, para torná-lo um escravo. O emir, ou governante, escolheu Basílio como seu copeiro pessoal. Assim, durante o ano seguinte, Basílio esperou no rei, trazendo seu vinho em uma bela taça de ouro. Os pais de Basílio ficaram arrasados ​​com a perda do único filho, e o ano passou devagar, cheio de tristeza. Quando a festa de São Nicolau chegou, a mãe enlutada de Basílio estava muito triste para participar da festa, que apenas a lembrou da trágica perda do ano passado; mas ela foi persuadida a ter uma simples celebração em casa – com preces silenciosas pela guarda de Basílio. Nesta hora, enquanto Basílio cumpria suas tarefas de servir o emir, ele foi repentinamente levado. São Nicolau apareceu para o menino aterrorizado, o abençoou e o colocou em sua casa em Mira. Imagine a alegria e o espanto quando Basílio apareceu surpreendentemente diante de seus pais, ainda segurando a taça de ouro do rei.

Esses são apenas os milagres mais conhecidos da intercessão de São Nicolau pela guarda das crianças, mas há muitos outros que não foram registrados ou ocorreram em tempos mais recentes. Um exemplo foi dito por uma mulher de Tessalônica que foi ao mosteiro de São Nicolau na ilha grega de Andros e contou aos monges que um dia, enquanto caminhava para a igreja com seu filho de quatro anos, a criança foi atraída por algo na estrada e soltando sua mão, disparou para a rua movimentada. Um caminhão enorme se aproximava e, pouco antes de atingi-lo, ela gritou por São Nicolau. Depois que o caminhão passou sobre o corpo de seu filho, ela correu aterrorizada pela estrada, esperando encontrá-lo morto. Em vez disso, ele se levantou aparentemente ileso, e quando ela perguntou se ele estava machucado, ele disse com naturalidade: “Não, um vovô me cobriu na estrada”.

Sim, todos nós sabemos que São Nicolau se transformou nas mentes ocidentais em Papai Noel, aquele doador alegre de presentes para crianças, e conhecendo a generosidade de São Nicolau em relação aos pequenos, não é de admirar o porquê. Mas por que São Nicolau deu os sacos de ouro às três donzelas, cujo pai estava pronto para vendê-los à vergonhosa escravidão? O santo, por esse ato de generosidade, estava salvando algo mais precioso do que suas vidas – ele salvou suas almas eternas do pecado.

Portanto, São Nicolau é protetor de crianças e jovens diante do mal. Ele é o protetor de todos do maligno, que trabalha por nós, seres humanos fracos. Mas, para que não esqueçamos algo muito essencial para esse trabalho de salvação – precisamos rezar aos santos. Quão rapidamente e maravilhosamente São Nicolau veio em auxílio de uma mãe que chorava e rezava, devolvendo seu amado Basílio da escravidão a um governante estrangeiro! Quão além de nossa compreensão foi a restauração para a vida de três jovens vítimas inocentes de seus pais, que sem dúvida estavam fazendo sua oração ao Senhor pelos seus pequenos! E qual foi o primeiro grito de uma mãe aterrorizada a caminho da igreja, mas um apelo a São Nicolau! Nunca esqueçamos esse ponto muito importante. O Senhor encheu o coração de homens e mulheres com forte e urgente amor por seus filhos. Nossa oração por eles é a expressão máxima desse amor – maior do que quaisquer presentes ou demonstrações externas de afeto. E se o Senhor achar adequado levar nossos filhos para Si, nossas orações por eles não cessarão, pois todos estão vivos no Senhor.

Em todo o mundo oriental, você encontrará um amor e veneração tão fervorosos por São Nicolau, porque ele sempre respondeu rapidamente às orações dos necessitados. Sua ousadia diante de Deus é forte – e seu grande amor pelos inocentes supera nosso entendimento. Isso nos dá esperança e desejo de orar: que nossos amados filhos permaneçam ilesos e que o maligno seja para sempre envergonhado.

Autora: Ir. Cornélia Rees.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat