A celebração do Sagrado Coração de Jesus nas Igrejas Orientais

A Solenidade do Sagrado Coração de Jesus é celebrada na sexta-feira ou no domingo após o Pentecostes. Nesta dia, focalizamos a imagem do coração de Cristo e meditamos na maravilha do Seu amor por nós. O amor que fez Deus se tornar homem e escolher morrer por nós na cruz.

Em ícones e outras imagens que caracterizam o Sagrado Coração de Jesus, vemos que ele é perfurado. Isso nos leva ao Evangelho segundo São João, que diz: “um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água (19,34)”.

No Ocidente

O Sagrado Coração de Jesus é uma devoção muito popular na Igreja ocidental. De fato, a primeira sexta-feira de cada mês é vista como especialmente dedicada ao divino amor e misericórdia de Jesus. Essas primeiras sextas-feiras incluem o recebimento da comunhão de reparação pelos pecados. A Igreja Católica reconhece a revelação pessoal de Santa Margarida Alacoque, que disse que Jesus lhe revelou que nenhuma pessoa que recebesse a comunhão nove meses seguidos na primeira sexta-feira morreria sem receber seus sacramentos. Uma prática adicional comum nos dias de hoje é passar uma hora em adoração a Cristo presente no Santíssimo Sacramento.

No Oriente

As Igrejas Orientais adoram uma abordagem mais mística da devoção ao Coração de Jesus. De fato, no Oriente, essa devoção se concentra não apenas no amor de Jesus por todos nós, mas em toda Sua vida interior. Em Seu coração, também adoramos Sua sabedoria, virtudes, ensinamentos e o relacionamento dentro da Trindade. Embora  a primeira sexta-feira do mês não seja uma devoção oriental, em vez disso, reconhecemos o mês de junho como sendo dedicado a Cristo, Amigo da Humanidade.

Maneiras orientais de celebrar

Torne o dia de Cristo, Amigo da Humanidade especial, meditando o mistério incompreensível do amor de Cristo por nós com sua família. Se você tem filhos pequenos, peça-lhes que desenhem um coração e escrevam todas as coisas que eles podem pensar que Jesus ama. Então, quando ficaram sem espaço, lembre-os de que Jesus ama infinitamente mais.

Você também pode meditar os hinos que são cantados durante a Divina Liturgia e o Ofício Divino:

Tropário 1 (Melodia 6): Mostrastes-nos, ó Cristo-Deus, no santíssimo Vosso Coração a profundidade do Vosso amor. Permiti-nos nesta vida pela observância dos Vossos mandamentos retribuir o Vosso amor com o nosso amor e no futuro deleitar-se com o mais perfeito amor – contemplar a Vossa divindade.

Tropário 2 (Melodia 6): Tende piedade de nós, Senhor, tende piedade, pois não conhecendo outro meio trazemos a Vós, ó Soberano, esta nossa oração: tende piedade de nós!

Contáquio (Melodia 7): Mostrastes-nos, ó Salvador, o repouso para os aflitos e cansados no Vosso dulcíssimo Coração. Abrigai-nos nele e permiti-nos nele viver e morrer e nele encontrar o mais perfeito amor – a contemplação de Deus.

Esperamos que tenham gostado do artigo desta semana. Não se esqueça de compartilhar com seus amigos e de nos seguir em nossas redes sociais. Novas postagens são sempre compartilhadas no Facebook (@fasbam), no Instagram (@fasbamoficial) e no Twitter (@fasbamoficial).

Adaptado de: The Byzantine Life.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat