O Espírito Santo e a nossa regeneração para uma nova vida

O Espírito Santo habita em qualquer cristão, e ninguém pode ter fé verdadeira em Cristo sem o Espírito Santo.

Por que isso é tão necessário? Podemos chamar a atenção para os três lados da nossa fé – certeza intelectual em certos fatos; a vontade de se submeter a Cristo como o Senhor e confiar nEle como o Salvador; e, finalmente, nossa sincera esperança por Cristo e confiança em novos relacionamentos com Deus. Chegamos à certeza de alguns fatos com base em certas evidências. Deus nos dá motivos suficientes para crer nEle, tanto através da criação e (especialmente) através do testemunho dos apóstolos da ressurreição de Cristo. Por que esses testemunhos não convencem muita gente?

O problema da incredulidade é o problema da vontade, mas não do intelecto. As pessoas geralmente não acreditam em algo com o qual não estão satisfeitas; É facilmente visto em qualquer debate sobre um tópico histórico – os debatedores se recusam a aceitar dados que possam ameaçar suas ideias. De acordo com o Evangelho, é necessário uma revisão completa de toda a sua vida e não apenas a mudança de alguns preconceitos. O pecado não é apenas uma má ação separada, mas uma rebelião violenta e amarga, que está sempre pronta para explodir com ódio a Deus e ao próximo. “Não queremos que ele reine sobre nós.” ( Lucas 19,14).

Sob a influência do pecado, não confiamos na misericórdia de Deus, em Seu desejo e capacidade de nos salvar. O Espírito Santo nos inspira com sincera confiança no amor de Deus: Porquanto não recebestes um espírito de escravidão para viverdes ainda no temor, mas recebestes o espírito de adoção pelo qual clamamos: Aba! Pai! O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus.” (Romanos 8,15-16).

Deus fala através do profeta do Antigo Testamento: Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos.” (Ezequiel 36, 26-27).

A verdadeira fé, que o Espírito Santo cria dentro de nós, significa não apenas uma mudança de crenças, mas uma mudança de coração. Agora devemos abordar a pergunta feita por muitas pessoas – se é dito que o nosso aperfeiçoamento é a obra de Deus, devemos nós mesmos trabalhar nisso? Essa oposição – nós ou Deus – ocorre quando imaginamos Deus e o homem como duas pessoas compartilhando a “frente do trabalho”. No entanto, é um erro pensar assim. O Espírito Santo não age em vez de nós, mas dentro de nós – como diz o Apóstolo Paulo: trabalhai na vossa salvação com temor e tremor. Porque é Deus quem, segundo o seu beneplácito, realiza em vós o querer e o executar.” (Filipenses 2, 12-13). Somos chamados a lutar por uma vida justa com reverência, percebendo que esse esforço é um presente de Deus. A graça de Deus, que cria fé, esperança e amor em nós, não faz isso fora, mas dentro de nossos corações. Portanto, somos nós que lutamos pela salvação eterna de bom grado com tremor alegre.

Nova vida nos é revelada. E nós enfrentamos uma escolha entre o que pertence à nossa velha natureza, “carne”, como o apóstolo a chama, e o que o Espírito nos leva a fazer. Nós não criamos os frutos do Espírito dentro de nós por nós mesmos – e não podemos fazer isso -, mas escolhemos entre aceitar e rejeitar esses dons. Podemos seguir o Espírito ou a carne, podemos crescer na vida sobrenatural que nos é dada ou podemos extingui-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *