Por que a honra de Maria excede à dos querubins?

Pode a Santíssima Mãe de Deus – a Theotokos –  ter uma honra que excede à dos querubins e a uma glória incomparavelmente maior que a dos serafins? Isso não elogia excessivamente uma mulher mortal como se ela fosse divina?
 
“Na verdade é justo aclamar-vos bem-aventurada, ó gloriosa e puríssima Mãe de Deus. Nós vos enaltecemos, porque a vossa honra excede à dos querubins e a vossa glória é incomparavelmente maior que a dos serafins. Porque vós, permanecendo Imaculada, gerastes o Verbo e sois verdadeiramente a Mãe de Deus”.
 
Não deveríamos nos surpreender quando Maria é chamada mais digna de honra do que os querubins e mais gloriosa do que os querubins.
 
Afinal, as Escrituras insistem que Deus fez Maria e a coroou com glória e honra; Ele a fez ter domínio sobre as obras de Suas mãos e colocou todas as coisas sob seus pés.
 
Especificamente, as Escrituras, no Salmo 8, onde o salmista descreve o estado glorificado e deificado da humanidade em Cristo. Este versículo pode descrever toda a humanidade, exceto a mãe de nosso Senhor?
 
Note também que o versículo 5 diz: “vós fizestes o homem quase igual aos anjos, de glória e honra o coroastes” – o que faz sentido, já que os seres angélicos são “espíritos ao serviço de Deus, que lhes confia missões para o bem daqueles que devem herdar a salvação” (Hebreus 1,14)
 
No Apocalipse 12 encontramos a mulher cujo Filho é “aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono”. Ela está “revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas”.
 
Isabel, cheia do Espírito Santo, nomeou Maria “a mãe do meu Senhor” e tanto ela como o Arcanjo proclamaram a Maria: “Bendita és tu entre as mulheres!” (Lucas 1,28,42-43). Não é de admirar que Maria profetizou: “desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações” (Lucas 1,48).
 
Coroada, glorificada, honrada, abençoada por todas as gerações; nomeada a Mãe do Senhor; só um pouco menor que Deus e dado domínio sobre todas as obras das Suas mãos. Surpreendente! “Ó Senhor, nosso Deus, como é glorioso vosso nome em toda a terra! Que é o homem, digo-me então, para pensardes nele?” (Salmo 8).
 
Qual artista se sente menosprezado quando elogiamos a excelência de sua obra? E qual pai está descontente quando honramos a criança que amam? Deus é glorificado em seus santos (2 Tessalonicenses 1,10, Salmo 67).
 
A questão não é que algumas pessoas atribuem glória em demasiado à Mãe de nosso Senhor; a questão é que algumas pessoas têm uma noção decepcionantemente baixa e sem inspiração do que significa ser herdeiros do Reino, sentados no trono do Todo-Poderoso e mais honrados e gloriosos do que os serafins e querubins. Esta oração não meramente honra Maria; ao celebrar sua glorificação, confessamos nossa fé na salvação da humanidade em união com Cristo, nosso Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat