Modernidade, Protestantismo e Secularização é o novo artigo do Prof. Dr. Rogério Miranda de Almeida

A Problemata – Revista Internacional de Filosofia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) publicou o mais novo artigo do Prof. Dr. Rogério Miranda de Almeida.

Segundo o autor, as reflexões desenvolvidas neste artigo têm dois objetivos principais: por um lado, retraçar, de maneira breve, a história e as relações essenciais que existem entre a modernidade, o protestantismo e a secularização e, por outro, analisar a concepção teológica de Dietrich Bonhoeffer em torno do processo de secularização. Com efeito, apesar de estes três fenômenos não poderem ser pensados isoladamente, e dada a vasta literatura e as diferentes visões que em torno deles se desenvolveram, a ênfase devia necessariamente recair sobre um destes fenômenos e uma das perspectivas a eles relacionadas. Foi, pois, sobre o plano teológico que eu focalizei as minhas análises e, mais particularmente, sobre a concepção de Bonhoeffer concernente à secularização.

Confira o artigo completo clicando aqui.

EN:

Problemata – International Journal of Philosophy from the Universidade Federal da Paraíba (UFPB) shared the newest paper of PhD Rogério Miranda de Almeida.

The reflections which the author presents in this paper have two main goals: on one hand, to summarize the history and the essential relations that permeate modernity, Protestantism and secularization, and, on the other hand, to analyze Dietrich Bonhoeffer’s theological conception on the secularization process. In fact, although these three phenomena cannot be thought separately, and given the vast literature and the different visions that have been developed around them, the emphasis must necessarily be placed upon one of these phenomena and one of the perspectives related to them. Therefore, it is on the theological level that I focused my analyses and, more particularly, on Bonhoeffer’s conception regarding secularization.

You can read the paper clicking here.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *