Conheça o hino cristão mais antigo que não foi registrado na Bíblia e ainda está em uso

Ó luz radiante da glória santa, luz do santo, imortal e bem-aventurado Pai celeste, Jesus Cristo! Ao chegar o pôr do sol, contemplando a luz do entardecer, glorificamos a Deus, Pai, Filho e Espírito Santo.

É justo dar-Vos glória em todo o tempo, aclamar-Vos com vozes piedosas, ó Filho de Deus, que dais a vida ao mundo, por isso, o mundo inteiro Vos rende glória.

Você sabia que este é um hino muito antigo, e que é considerado como o canto mais antigo, além dos que compõem a Sagra Escritura, que os cristãos ainda cantam hoje?

Sabemos que foi escrito em algum momento antes do século IV, porque foi registrado nas Constituições dos Santos Apóstolos, que foi escrita na época. São Basílio Magno, que também viveu durante esse período, mencionou em seus escritos que era um hino amado.

Após a ressurreição, quando os cristãos se reuniam no túmulo vazio de Cristo em Jerusalém para adoração, havia sempre uma vela de vigília guardada no túmulo em homenagem ao grande evento que aconteceu lá. Isso lembraria aos cristãos que Jesus havia trazido muita Luz para o mundo e para o coração de todos que acreditavam nEle. Quando esta lâmpada foi cerimoniosamente trazida para todos os fiéis verem, este foi o hino que os fiéis ofereceram a Deus em memória da Luz que alegremente veio ao mundo. No final do século IV, foi incorporado ao serviço das Vésperas Bizantinas, e podemos ouví-lo cantar todas as noites nas Vésperas até o dia de hoje!

Quando vivemos na escuridão, não vemos muito claramente. Podemos perder muito e nos contentar em viver sem realmente entender o que está nos cercando. Embora, quando a luz entra, de repente, começamos a ver tudo claramente! Os detalhes que já foram perdidos para nós agora são muito evidentes e podemos navegar com muito mais facilidade! É isso que a Luz de Cristo faz por uma alma. A presença de Sua Luz nos dá clareza e confiança.

Não é de se admirar que os fiéis sempre se referiram a Cristo como uma luz radiante!

No vídeo abaixo, o coro Deisis, formado pelos irmãos estudantes da Ordem de São Basílio Magno, entoa o hino em ucraniano. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *