Prof. Fabiano de Mello Viera recebe conceito máximo em sua tese de Doutorado em Filosofia

No último dia 25 (segunda-feira), o Prof. Fabiano de Mello Vieira realizou a defesa pública de sua tese de Doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), intitulada: “As Vicissitudes das Novas Modalidades de Subjetivação. O Gozo como Pathos Pós-Moderno“.

Segundo o Prof. Dr. Fabiano, a pesquisa tem por objetivo a identificação do gozo (jouissance) como o pathos pós-moderno. Partimos da definição de pós-modernidade apresentada por Jean-François Lyotard o qual ressaltou os aspectos ligados à queda dos grandes metarrelatos de legitimação e a supervalorização do desempenho e da performance, passando por outros autores da filosofia e da psicanálise  que, utilizando outras nomenclaturas e abordando aspectos diferentes também  retrataram de maneira crítica tal período histórico. Em seguida, resgatamos na história da filosofia as raízes da tradição hedonista com recortes desde a Antiguidade, passando pelo moralismo francês e pelo utilitarismo inglês, culminando no pensamento do Marquês de Sade. Assim, o sujeito que, ao longo da história, manteve os traços de uma tradição hedonista encontra na pós-modernidade e, mais precisamente, no neoliberalismo – que dá ao mercado o lugar de um novo “Deus” – um cenário ideal para que o gozo se estabeleça como o pathos. O gozo ocupa um lugar especial na teoria psicanalítica. Em Freud, é possível observar seus contornos próximos ao conceito de pulsão de morte, naquilo que se revelou como sendo “além do princípio do prazer” e em Lacan, o gozo, propriamente dito, representa um campo. Não obstante, algo permanece presente nas suas diferentes formulações ao longo da obra lacaniana: 1) Condensa num mesmo conceito as noções de prazer e desprazer; 2) Apresenta-se como repetição; 3) Mantém uma relação com o desejo embora não seja a mesma coisa. Concluímos que na pós-modernidade, em função tanto de uma presentificação maciça do objeto – a partir da oferta do Mercado –, quanto de uma lógica perversa enfraquecedora dos obstáculos limitadores do gozo pleno, o sujeito substitui a construção da fantasia pelo fetiche e prioriza o gozo em detrimento do desejo.

Participaram da banca, os seguintes professores:

  • Prof. Dr. Rogério Miranda de Almeida – Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
  • Prof. Dr. Francisco Verardi Bocca – Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
  • Prof. Dr. Eladio Pablo Craia – Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)
  • Profª. Dra. Débora Patrícia Nemer Pinheiro – Universidade Positivo (UP)
  • Profª. Dra. Ana Maria Szapiro – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Toda a nossa comunidade acadêmica se alegra pela sua conquista, Prof. Dr. Fabiano! Parabéns!

One thought on “Prof. Fabiano de Mello Viera recebe conceito máximo em sua tese de Doutorado em Filosofia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *