Como é o trabalho de um iconógrafo?

“Cada um de nós tem seu próprio modo peculiar de expressão… O artista capaz não é de modo algum uma copiadora mecânica, mas um criador no verdadeiro sentido do termo. Infelizmente, mesmo entre os iconógrafos, há alguns que têm a ideia de que… a iconografia é uma arte de copiar. Tais artistas, ao dizer isso, revelam claramente que não compreenderam nada a respeito dessa arte e que são incapazes de sondar sua profundidade mística, mas ocupam-se apenas com a superfície”[1]– Photis Kontoglou

Um iconógrafo, antes de iniciar os seus trabalhos, precisa se preparar, pois o seu objetivo é de, por meio dos ícones, evocar um ambiente de oração e conexão entre o ícone e aquele que o rende veneração.

Embora a postura de um ícone geralmente seja séria, ela também deve conter um sentimento de esperança e consolo para quem a observa. Por isso, um ícone executado com maestria pode tornar a imagem interessante ou atraente tanto para os olhos dos que não são iniciados, como para aqueles que já são iniciados na iconografia.

Para que um ícone possa ser bem executado, o iconógrafo precisa seguir alguns passos:

  • Antes de começar o trabalho, o iconógrafo faz o Sinal da Cruz; reza em silêncio e perdoa seus inimigos;
  • Ele precisa trabalhar com cuidado em cada detalhe do seu ícone, como se estivesse trabalhando na frente do próprio Senhor.
  • Durante o trabalho, ele reza para se fortalecer fisicamente e espiritualmente; evitando todas as palavras inúteis e ficando em silêncio.
  • Ele reza em particular ao santo cujo rosto está pintando.
  • Ele mantém sua mente longe das distrações para que o santo esteja próximo.
  • Quando escolhe uma cor, ele estende suas mãos interiormente para o Senhor e pede o seu conselho.
  • Ele não deve ter inveja do trabalho de outro iconógrafo, pois o sucesso do próximo também é seu sucesso.
  • Quando terminar o ícone, ele deve agradecer a Deus pela Sua misericórdia ter concedido a graça de pintar as Imagens Sagradas.
  • É necessário que o iconógrafo tenha o seu ícone abençoado por um sacerdote e que ele seja o primeiro a rezar diante do ícone antes de presenteá-lo a alguém.
  • E ele nunca deve esquecer:
    • a alegria de espalhar ícones pelo mundo;
    • a alegria do trabalho de pintar ícones;
    • a alegria de dar ao santo a possibilidade de brilhar por meio de seu ícone; e
    • a alegria de estar em união com o santo cuja face foi revelada no ícone.

Nós selecionamos dois vídeos que retratam um pouco da vida de um iconógrafo. No primeiro você poderá conhecer o trabalho da Ir. Maria do Convento de Santa Isabel, localizado em Minsk, na Bielorrússia. Já no segundo, você conhecerá o trabalho dos iconógrafos Anton e Ekaterina Daneiko, do Ateliê Skiniya, também de Minsk, na Bielorrússia. 

Eis algumas orações que são presentes na vida de um iconógrafo:

Oração do Monte Athos para Consagração de um Iconógrafo

Vós, que tão admiravelmente imprimistes vossas feições no sudário enviado ao rei Abgar de Edessa, e tão maravilhosamente inspirastes Lucas vosso Evangelista: iluminai a minha alma e a de vosso servo; Guiai a sua mão para que ele possa reproduzir as vossas características, as da Santíssima Virgem e de todos os vossos santos, pela glória e pela paz da vossa Santa Igreja. Poupai-o de tentações e imaginações diabólicas em nome de vossa Mãe, de São Lucas e de todos os Santos. Amém.

Oração antes de começar um ícone

Ó Divino Senhor de tudo o que existe, vós iluminastes o Apóstolo e Evangelista Lucas com o teu Espírito Santo, permitindo-lhe assim representar a vossa Santíssima Mãe, aquela que vos segurou nos braços e disse: “A graça dAquele que nasceu de mim se propague por todo o mundo!”
Iluminai e conduzi minha alma, meu coração e meu espírito. Guiai as mãos de vosso servo indigno para que eu possa dignamente e perfeitamente retratar o vosso ícone, o de vossa mãe, e todos os santos, para a glória, a alegria e a beleza de vossa Santa Igreja.
Perdoai os meus pecados e os pecados daqueles que vão venerar estes ícones e que, prostrando-se diante deles com devoção, rendam veneração àqueles que eles representam.
Protegei-os de todo o mal e os instruí com bons conselhos. Isto eu vos rogo pela intercessão da vossa Santíssima Mãe, do Apóstolo Lucas e de todos os Santos. Amém.

Oração após terminar um ícone

Vós, vós mesmo, ó Senhor, sois o cumprimento e a conclusão de todas as coisas boas. Enchei minha alma com alegria e júbilo, pois só vós sois o Deus da bondade e amor.
Que vossa graça santifique e habite dentro deste ícone, para que possa edificar e inspirar aqueles que o contemplam e o veneram; que ao glorificar o representado, possam se arrepender de seus pecados e se fortalecer contra todo ataque inimigo.
Pela intercessão da Santíssima Mãe de Deus, do Santo Apóstolo e Evangelista Lucas, e de todos os Santos, ó Salvador, salvai-nos!
Amém.

 

[1] KONTOGLOU, Photis. “The Orthodox Tradition of Iconography” in: Fine Arts and Tradition: A Presentation of Kontoglou’s Teaching, C. Cavarnos (ed.), The Institute for Byzantine and Modern Greek Studies, Belmont, 2004, p. 63; 66.

Ícone da Santíssima Mãe de Deus Odighitria de Valentin Streltsov.

2 thoughts on “Como é o trabalho de um iconógrafo?

  1. gustavo says:

    Muito interessante! Um ambiente de oração, meditação faz toda a diferença para os profissionais em qualquer arte, pois ajuda muito na execução e conexão com quem será destinado essa arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *