São Basílio Magno: Patriarca do Monasticismo Oriental

Autores

Julian Katriy
Marco Antônio Pensak

Sinopse

Já se passaram mais de 1640 anos da morte de São Basílio Magno – um dos grandes Padres e Doutores da Igreja Oriental e grande legislador da vida ascética em comunidades monásticas. A Santa Igreja deu-lhe o título de “Magno”. E, de fato, ele era “Magno” – magno em espírito, magno em virtudes, magno em santidade, magno no amor a Deus e ao próximo, magno em aprendizado, um magno hierarca, um magno defensor dos dogmas da santa Fé, e magno por suas regras monásticas. Seus ensinamentos ascéticos e regras monásticas se tornaram fundamento para comunidades monásticas no Oriente e na terra da Rus’-Ucrânia. Embora São Basílio Magno tenha morrido no ano 379, ele continua a viver e trabalhar por meio de suas regras monásticas nos corações de seus filhos e filhas espirituais. Até mesmo durante sua vida, centenas de almas atingiram a santidade de viver observando suas regras monásticas. Ao longo dos séculos até os dias presentes, milhares e milhares têm encontrado e continuam a encontrar paz, santidade e salvação de suas almas nas comunidades religiosas basilianas. A Rus’-Ucrânia era coberta por uma grande rede de mosteiros basilianos. Desde o seu início, o monasticismo ucraniano seguiu o ideal de São Basílio Magno, que servia a Deus e as pessoas. A vida de oração e o trabalho pastoral se tornaram características do monasticismo ucraniano. Os mosteiros ucranianos sempre foram e continuam a ser centros religiosos, educacionais, e de atividade cultural. A partir da União de Brest o monge-apóstolo, de acordo com o ideal de Basílio, novamente começou a brilhar entre os ucranianos. Dois grandes luzeiros e defensores da União de Brest, o metropolita Josef Rutskyy e São Josafat Kuntsevych, espiritualmente renovaram os mosteiros da Rus' de Kyiv por meio das Regras de São Basílio Magno e organizaram os mosteiros em uma comum comunidade sob uma “cabeça” comum. Foi a partir desse tempo que a Ordem Basiliana se tornou a elite da Igreja da Rus’-Ucrânia e um zeloso apóstolo da união da Igreja em terras da Ucrânia, Lituânia e Bielorrússia. Embora durante a maior parte do século XX, na Ucrânia, a Ordem Basiliana tenha sido forçada às catacumbas, seus filhos e filhas espirituais residiram fora de sua terra-natal, na diáspora e realizaram com grande sucesso o trabalho religioso, educacional e cultural. Os filhos e filhas espirituais de São Basílio Magno celebraram com grandes cerimônias e solenidades religiosas os 1600 anos da morte de seu santo fundador, presenteando-o com um buquê espiritual de gratidão, amor, respeito e devoção. Este pequeno livro também deseja expressar esses muitos sentimentos. O objetivo é presentear o fiel com um pequeno desenho da grandiosidade, caráter e santidade de São Basílio Magno e mostrar a importância que suas regras monásticas e os mosteiros basilianos desempenham na vida da Igreja Ucraniana e das pessoas.

ISBN Digital: 978-65-993041-7-0

Publicado

23 fevereiro 2021