Carta aos Frades Menores

Autores

Guilherme de Ockham
William Saraiva Borges
Pedro Leite Junior

Sinopse

Que seja necessário prestar contas de todas as ações realizadas é dado a entender pelas Sagradas Escrituras, mostrado claramente pelo exemplo dos santos, imposto pela reta razão, estabelecido pelas leis civis e, enfim, sugerido pelas regras da caridade fraterna. Por essa razão, na tentativa de seguir o exemplo glorioso do Apóstolo Paulo, desejo prestar contas – por quanto me é possível – a vós todos, católicos e hereges, de quanto fiz, faço e me preparo para fazer no futuro.

Com essas palavras, Frei Guilherme de Ockham abre sua Epistola ad Fratres Minores. Considero que uma das muitas maneiras de conhecer o pensamento e o caráter de um indivíduo seja ouvir suas rationes. E é isso que a obra que agora vem a lume nos proporciona. Ela expõe, com efeito, os motivos que teriam conduzido o Venerabilis Inceptor a romper com o papado de Avinhão e, consequentemente, deixar essa cidade francesa.

No texto que se segue, o Prof. William nos oferece uma bela tradução, com apresentação e notas, a essa importante obra do Menorita Inglês. Manifestando um profundo conhecimento da Opera Politica ockhamiana, o competente pesquisador da Filosofia Medieval nos brinda com um trabalho cuidadoso e refinado, como requer uma empresa desse tipo. Através dessa tradução, o jovem e brilhante pesquisador nos possibilita que conheçamos o Venerabilis Inceptor um pouco melhor, o que contribuirá, sem dúvida alguma, para o aprofundamento dos estudos acerca do seu pensamento, particularmente suas ideias polêmico-políticas.

Publicado

15 julho 2021

Categorias