BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA DE MAX SCHELER

Autores

  • Bruno Coelho Gonçalves

Palavras-chave:

Antropologia filosófica, Max Scheler, Graus, Homem, Filosofia Contemporânea

Resumo

O presente artigo tem por objetivo explorar a noção de homem segundo o pensamento de Max Scheler (1874-1928), por meio de uma reflexão antropológica que traga à luz, pelo questionamento filosófico, a justificativa da real posição do homem no universo, o que o faz diferente dos demais seres vivos, o que o comporta tamanha diferenciação, tendo em vista o fato de coabitarem o mesmo espaço físico-biológico. Dada a relevância de Max Scheler para a filosofia e de modo linear, para a filosofia contemporânea, ele desaponta como sendo um dos principais nomes da antropologia filosófica, uma vez que se destacou por orientar seus estudos e produções na busca de uma profícua elucidação sobre o homem, mediante a defesa de uma ética pautada na reabilitação dos valores. Sua obra de grande desenvoltura, A posição do homem nos cosmos (1928), galgou ao longo do século XX uma posição entre os principais textos filosóficos, dada a sua expressividade sobre o tema do homem em poucas páginas, mesmo contendo um denso conteúdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

GONÇALVES, Bruno Coelho. BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA DE MAX SCHELER. Helleniká - Revista Cultural, Curitiba, FASBAM, v. 5, n. 5, p. 127–142, 2023. Disponível em: https://fasbam.edu.br/pesquisa/periodicos/index.php/hellenika/article/view/515. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos