ENTRE A FILOSOFIA E AS CIÊNCIAS SOCIAIS

Autores

  • Alessandro Cavassin Alves

DOI:

https://doi.org/10.35357/2596-092X.v1n2p9-21/2019

Palavras-chave:

Plotino, Inteligência (Noûs), Filosofia, Durkheim, Ciências Sociais

Resumo

O presente artigo busca pensar os limites entre Filosofia e Ciências Sociais, e que, apesar de serem conhecimentos distintos, estão muito mais imbricadas do que separadas, devido ao seu caráter reflexivo e lógico sobre os temas que intrigam a humanidade. Um problema conjunto é o próprio caráter do que fundamentaria a sociedade. Tal motivação provém de um exemplo particular, que é pensar a existência de um ente superior e anterior aos indivíduos, capaz de dar sentido à existência, mas também de moldá-los, pelo seu poder coercitivo. O exercício é pensar como Plotino, no século III, chamou a existência dessa força superior de Inteligência (Noûs). E Durkheim, no final do século XIX, que marcou o início da sociologia científica, chamou-a de Sociedade. Este exercício quer demonstrar como as Ciências Sociais, tendo como referência Durkheim, utiliza da Filosofia para explicar o significado da vida em sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21-07-2019

Como Citar

ALVES, Alessandro Cavassin. ENTRE A FILOSOFIA E AS CIÊNCIAS SOCIAIS. Basilíade - Revista de Filosofia, Curitiba, FASBAM, v. 1, n. 2, p. 9–21, 2019. DOI: 10.35357/2596-092X.v1n2p9-21/2019. Disponível em: https://fasbam.edu.br/pesquisa/periodicos/index.php/basiliade/article/view/79. Acesso em: 18 jun. 2024.