OS PADRES CAPADÓCIOS E O CONCEITO DE PERSONA

UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O SÍMBOLO NICENO-CONSTANTINOPOLITANO

Autores

  • Irineu Letenski
  • Marco Antônio Pensak

DOI:

https://doi.org/10.35357/2596-092X.v4n7p39-51/2022

Palavras-chave:

Padres Capadócios, Basílio de Cesareia, Trindade, Persona, Símbolo Niceno-Constantinopolitano

Resumo

Este estudo tem como principal objetivo apresentar a relação dos Padres Capadócios – Basílio de Cesareia, Gregório de Nissa e Gregório de Nazianzo – com o conceito de “persona” que, por sua vez, contribuiu para a formulação do Símbolo Niceno-Constantinopolitano e passou a ser utilizada pelo Papa Dâmaso I, no Ocidente. O texto mostra que para se chegar ao uso de “persona” para se referir à Santíssima Trindade, diversas disputas teológicas permearam todo o século IV, principalmente aquelas contra a heresia ariana. Foi necessária a proximidade dos Padres Capadócios com a sabedoria pagã e, consequentemente, de todo o esforço linguístico que dela eles tomaram proveito, para chegarem à fórmula “mía ousía – trêis hypostáseis” e, assim, fazer uso do termo “persona” para os Três da Trindade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-01-2022

Como Citar

LETENSKI, Irineu; ANTÔNIO PENSAK, Marco. OS PADRES CAPADÓCIOS E O CONCEITO DE PERSONA: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O SÍMBOLO NICENO-CONSTANTINOPOLITANO. Basilíade - Revista de Filosofia, Curitiba, FASBAM, v. 4, n. 7, p. 39–51, 2022. DOI: 10.35357/2596-092X.v4n7p39-51/2022. Disponível em: https://fasbam.edu.br/pesquisa/periodicos/index.php/basiliade/article/view/360. Acesso em: 23 jul. 2024.