O CONCEITO DE “ESCRAVIDÃO NATURAL” NA FILOSOFIA MEDIEVAL

Autores

  • Jorge Luís Gutiérrez

DOI:

https://doi.org/10.35357/2596-092X.v3n6p73-87/2021

Palavras-chave:

Escravidão natural, Santo Agostinho, Tomás de Aquino, Guerra justa, John Major

Resumo

O presente artigo trata sobre o conceito de escravidão natural no pensamento medieval. Este conceito que foi desenvolvido principalmente por Aristóteles no capítulo I da Política foi retomado por pensadores tais como Santo Agostinho, Tomás de Aquino, Tolomeo de Luca e John Major. A maioria rejeitou este pensamento e quando o aceitaram entendiam por “natural” algo diferente de Aristóteles. O que estes pensadores escreveram sobre este conceito e como o receberam da antiguidade grega é o tema do presente trabalho. Terminaremos fazendo referência, embora brevemente, sobre como o conceito de “escravidão natural” foi amplamente usado nas tentativas de justificar teoricamente a conquista de América no século XVI. Especial referência merecem a este respeito os dominicanos John Major e Juan Ginés de Sepúlveda.

Downloads

Publicado

2021-07-31