A CULTURA CRISTÃ E A CULTURA PAGÃ NA PERSPECTIVA DE BASÍLIO MAGNO

Autores

  • Irineu Letenski

DOI:

https://doi.org/10.35357/2596-092X.v1n1p53/2019

Palavras-chave:

Basílio Magno, Cultura cristã, Cultura pagã, Discurso aos jovens, Paradoxos

Resumo

Estas reflexões têm como objetivo principal mostrar a possibilidade de um diálogo entre a cultura cristã e a cultura pagã na perspectiva de Basílio Magno, ou de Cesareia. Com efeito, três tendências marcaram a relação “sabedoria cristã” e “sabedoria pagã” nos primeiros séculos do pensamento cristão: uma tendência que vê uma quase equivalência entre estas duas áreas do saber (Justino Mártir), uma segunda tendência que estabelece um fosso intransponível entre ambas as esferas (Tertuliano) e, finalmente, uma tendência intermediária ou completar que liga uma à outra. É esta última que caracteriza o pensamento e os escritos de Basílio Magno. Todavia, devem-se também levar em conta os paradoxos e as ambiguidades que permeiam os textos do próprio Basílio. É o que este estudo tenta também explorar a partir da obra: Discurso aos jovens.

Downloads

Publicado

2019-01-27